Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Yes We Can

por PAS, em 05.11.08

não, não era o meu candidato preferido. derrotou aquela que eu previa como futura primeira presidente dos EUA, e talvez por essa razão tenha guardado deste Janeiro deste ano algum ressentimento ao ex-senador, agora presidente, Barack Obama, ressentimento esse bem alimentado por uma angústia capaz de relevar pressupostos políticos dúbios e histórias pessoais questionáveis, e defender um projecto caducado pelo sacramento da insuspeição.
não, não era o meu candidato preferido... talvez por personificar a sedução. tudo em Barack é perfeito, a tez - não é branco nem preto, é benetton - o discurso eloquente, quase me atrevo a dizer kennediano, a pose humilde, sem a presença arrogante de quem vence... e a eterna confirmação do american dream.
agora, sob o manto da verdade, reconheço nos meus sentimentos um misto de alívio e emoção, já posso despachar a demagogia política e festejar a assunção de um sonho. odiei e continuo a odiar toda a máquina propagandista que rodeou Barack, odiei Oprah e os inúmeros apoiantes que ameaçaram conspurcar a veracidade de uma postura sustentada na honestidade. hoje assumo que seria irreal exigir que Barack chegasse ao destino sem todos estes mecanismos perversos.

creio na política, mas creio mais na vida e Barack é um daqueles longos arrepios que nos percorrem a espinha e nos fazem ter esperança no futuro, com uma lágrima perfeita no canto do olho.
à 7 anos chorei após um ataque ao âmago do sonho ocidental, hoje choro com o reerguer desse sonho na pessoa do futuro presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama.

"Se ainda há alguém que duvida que a América é o lugar onde todas as coisas são possíveis, que questiona se o sonho dos nossos fundadores ainda está vivo, que duvida do poder da nossa democracia, teve esta noite a sua resposta".
in victory speech, by Barack Ussein Obama

PAS

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.11.2008 às 16:54

Eu ja disse... ou é uma surpresa ou uma desilusão. O Obama constitui a voz de uma geraçao, com sentido de critica e valores reais. Espero que tudo isto não constitua a desimulação de um governante que fez de tudo para lá chegar, até mesmo enganar o povinho com as cantigas do costume.
I dont believe, but i hope!

P.S.: e como não podia deixar de ser, a alusão ao título da "posta":
"yes i can, yes i can" - digo eu dizes tu e dizem os m&m's!

sis

B.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D