Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Newsweek One

por PAS, em 13.02.09

Carlos Darwin e o El PIB

 

como toda a gente sabe ontem celebrou-se duas centenas de anos de existência física, e depois psicológica de Charles Darwin - sim, era um indivíduo inteligente, mas de morte tão certa quanto qualquer burro.
estranhamente o Aforismos conseguiu através de um momentum fringe (em honra à tão propalada nova série de JJ Abrams), no aniversário de douto senhor, uma pseudo-conversa sobre um novo fenómeno evolucionista - El PIB (Progresso Indeterminado do Banalismo).
ora de acordo com Darwin, nada melhor que adaptar a teoria exposta em "Origem das Espécies": a evolução tende a desenvolver-se através de um processo de selecção natural, favorecendo os indivíduos cujas aptidões são mais vincadas na luta pela existência. ora no nosso país o problema reside na amostra de população que luta pela existência - e não, a questão não está na enormidade da amostra - esta reside essencialmente na classe baixa, e média-baixa com tendência a atingir a média-alta, convenhamos que isto deve corresponder a 89,75% (arredondado) da população, os ricos estão de facto em vias de extinção.
como disse Darwin os seres podem “evoluir” para outros seres, tipo de ricos para pobres e convenhamos nós somos cada vez mais um bando – alusão ao aspecto natural da coisa - de pobres. (palavra de Darwin!)
Darwin achava e continua a achar que apesar de todas as "qualidades nobres" e "capacidades sublimes" da humanidade e dos portugueses (convêm não misturar):

 

"o homem ainda carrega na sua estrutura física a marca indelével da sua origem primitiva." eu acrescentaria que ao nível do povo português o mesmo se verifica no aspecto social, económico e claro psicológico!

conclusão, o banalismo está para ficar, talvez para confirmar a Lei de Mendel: é hereditário, os eternos pobres... esperemos por 20 de Julho de 2022, quando o Gregor fizer 200 anos, pode ser que também ele queira descobrir El PIB. entretanto para os inconformados sugiro um pouco de Criacionismo Clássico, pode ser que uma qualquer ajuda divina intervenha.

 

Rihannagate

 

dificilmente qualquer pessoa chamaria este evento como merecedor de Grammy, mas chateia-me quando a história não é bem retratada! no princípio da semana foi celebrada a noite dos anos 70, perdão! queria dizer Grammys, mas estava a olhar para o Robert Plant, um dos grandes vencedores da noite, e fugiram-me os dedos para a parvoíce nostálgica. mas como anunciava, foi de facto uma noite marcante, principalmente para a famosa artista Rihanna, que ao que parece, foi marcada pelos dedos, dentes e afins do famoso namorado Chris Brown. muitas histórias têm circulado deste então sobre o famoso caso de violência viária (aconteceu num parque dentro de um carro), desde ciúme, desequilíbrio emocional... falta de banho a saudade dos pais... no entanto uma fonte anónima confidenciou ao Aforismos que Rihanna foi na realidade atingida por um Umbrella (guarda-chuva) porque Chris ficou sem Air...
Jay-Z já veio dizer que Chris meteu-se com as pessoas erradas e "é um homem morto", de facto Al Gore não gosta que a palavra Air seja proferida em vão, principalmente desde o apanágio do arrefecimento ou aquecimento global? é melhor ir pelas alterações climáticas! por seu lado a associação de protecção ao Umbrella também já emitiu um comunicado em defesa do guarda-chuva de Rihanna, onde se destacam as palavras "preconceito", "violência", "maus tratos" e "racismo" para com tão úteis objectos do quotidiano, também foram endereçadas algumas palavras de conforto à artista, pela perda do item.


depois do "shame on you" tão bem retratado pelo Blasfémias (sem ironia), temos agora a crise dos guarda-chuvas nos Estates (com muita-muita ironia).

 

Cinema

 

assisti a medo, na semana passada, ao filme Slumdog Milionaire, com tradução à letra - como aliás já se esperava – para o portuguesíssimo Quem quer ser Bilionário. okapas, só o título dava pano para mangas, mas vêm ai o Verão, a manga curta... não vale a pena. o filme é uma surpresa, a história muito bem contada, realização extraordinária  e verdade seja dita que nem se nota que são todos indianos, pelo menos até ao fim quando.... ah estava só a testar, não vou fazer spoilers.
é a minha recomendação da semana, seria a minha recomendação do mês se isto se chamasse newsmonth, ou mesmo a recomendação do ano se isto se chamasse newsanual, ainda bem que não é porque tem um ar ligeiramente pornográfico.

 

PAS, do manicómio... quase.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.02.2009 às 19:31

Absolutamente insano! Com ironia e sarcasmo qb, tudo o que se quer de uma newsweek, ou nao, ou nao!
Apreciei o Carlos Darwin e a evolução dos portugueses, ainda que na minha opinião o político em questão (de confiança a rondar o 1%, e bem e bem!) apenas quis jogar pelo seguro e conquistar a maioria amostral na sua depressão bancária!
o caso da cantora de rhir, ou nao, ou nao (fica sempre bem ser solidária com a violencia doméstica, que sou, que sou!)confesso no entanto que estou ansiosa pelas fotografias de um qualquer paparazzi, sim eu sou assim tão futil!
mas quando tocou ao cinema rebenta a bolha, porque concordo totalmente com a BellaMafia, mal se nota que são indianos. O filme é tão bom que nos poem a falar o ingles "indianado" a semana toda! Gottit Latika?

Um bem haja com muitas Portugallos, que tem muita vita e minas também!

B.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D