Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Perfect Sense, part I and II

por PAS, em 12.10.06


The monkey sat on a pile of stones
And stared at the broken bone in his hand
And the stains of a Viennese quartet
Rang out across the land
The monkey looked up at the stars
And thought to himself
Memory is a stranger
History is for fools
And he cleaned his hands
In a pool of holy writing
Turned his back on the garden
And set out for the nearest town
Hold on hold on soldier
When you add it all up
The tears and the marrowbone
There's an ounce of gold
And an ounce of pride in each ledger
And the Germans killed the Jews
And the Jews killed the Arabs
And the Arabs killed the hostages
And that is the news
And is it any wonder
That the monkey's confused
He said Mama Mama
The President's a fool
Why do I have to keep reading
These technical manuals
And the joint chiefs of staff
And the brokers on Wall Street said
Don't make us laugh
You're a smart kid
Time is linear
Memory is a stranger
History is for fools
Man is a tool in the hands
Of the great God Almighty
And they gave him command
Of a nuclear submarine
And sent him back in search of
The Garden of Eden

(Can't you see it all makes perfect sense expressed in dollars and cents pounds shillings and pence...)

Roger Waters in Amused to Death

Ouçam, de preferência a versão live do album In the Flesh... fantástico.

PAS

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Barão de Lacerda a 30.10.2006 às 11:53

Mesmo em viagem, o velho barão mantêm-se fiel aos hábitos: move-se e deixa-se mover pela curiosidade.

Por isso vim desaguar aqui.

Parabéns caríssima Senhora!
Vejo que escreve muito bem e é-me fácil advinhar que escreverá cada vez melhor com o tempo.
Que o tempo, Senhora, é o melhor apurador da prosa --do estilo, da estrutura, do ritmo, da sensibilidade.

A paixão, contudo, é coisa nossa, de cada um. Compete-nos alimentá-la e mantê-la, porque com essa o tempo costuma ser impiedoso.

Não me leve a mal a intrusão no seu espaço.
Os meus cumprimentos, caríssima Senhora

Barão de Lacerda, em Marrakech
Sem imagem de perfil

De LaBellaMafia a 01.11.2006 às 13:37

caro Barão de LAcerda,

obrigada pela visita, é sempre um prazer ter leitores de elevada destreza lírica como o senhor a participar neste meu modesto blog.

agradeço os parabéns, e espero que de facto com a crescente maturidade se mature também a minha escrita.

espero lê-lo mais vezes, pois é desmesurável a gratificação de ler críticas construtivas e eloquentes como as do senhor.

sem mais de momento,

os meus cumprimentos.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D