Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ecologia Mental

por PAS, em 11.07.08

vivemos hoje num estado hipocondríaco, está tudo mal... o país está mal, a conjuntura é má, a saúde é péssima, a educação de bradar aos céus, a agricultura inqualificável, o esposo/a irritantemente presente, os filhos impertinentes e mal-educados, os carros bebem demais e o dinheiro peca por escasso… enfim a eterna realidade portuguesa, o lado depressivo de um estar bipolar que cada vez menos se excita. só encontro uma solução… resmas, paletes de fluoxetina.

Ámen.

PAS

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Tio Patinhas

por PAS, em 07.07.08

apesar de toda uma legião de adeptos e fângios, a existência de Tio Patinhas tem mais substância que a retratada pelos livros de banda-desenhada infanto-juvenis... uma adaptação infeliz - tem que se assumir - senão pela personagem tipo Dona Branca à espera do quinhão, pelo menos pela ignorante associação a um ícone da psicologia de bolso como o psico-pato, vulgo Patinho Feio.


Tio Patinhas era um indivíduo patologicamente bucólico, apreciador de um bom vinho - Quinta do Pato -, mas de personalidade complexa. cónego de nascença sempre primou pela vulgarização do dinheiro e da actividade social, diz-se pelo burgo que o nome Tio derivou exactamente das suas actividades de playboy cascaense. reservo aqui o direito de clamar veritá pela boca do povo.
pois Patinhas, era o membro mais avesso da real família Patino, sendo herdeiro de sangue nobre, cedo demonstrou as suas habilidades de pato-mudo*, situação quase herética no seio. não foi com surpresa que observou, no colégio, o seu nome converter-se de Patino, para Patinho e mais tarde de Patinho para Patinhas - um caso ainda hoje por esclarecer mas do qual se pode subtrair a existência de um vestido e alguma maquilhagem.
apesar da desfiguração do título familiar, o Tio era un bon vivant, gostava de festas e romarias… não era estranho vê-lo na Capital, Lux e afins sempre de calça branca, com uma dobra de 2 cm e meio no fundo, e uma camisa preta com botões madrepérola desmesuradamente aberta para exibir a sua cobra de platina. era um personagem, sem dúvida. mas a substância deste avesso Patino, derivou das suas aventuras errantes, diz-se que dormiu em todos os hotéis da vila e mais além, isto apesar da existência de uma fabulosa penthouse nas Torres Bazonas de Sete Rios, sempre com companhias diversas e número superior ao par… Patinhas era o nome na lama da família nobre de Cascais, mas o mais benquisto pela sociedade cor-de-rosa… e talvez por isso o seu assassinato tenha, até hoje, suscitado mais interesse que o assassínio de JFK, Diana de Gales ou da Floribela.
aquele que mitigava o pudor, seria desde então exarado por uns (aqueles que lhe desejavam a morte: a.k.a. família) de patinho da Playboy, Hugh Hefner português, o homem das mil mulheres… um sociopata. e por outros, família do povo e afins do Conde Castelo Branco, um amorrrrrr de pessoa.
a verdade é que até hoje ninguém sabe os verdadeiros contornos deste caso tão patinhado, ao ponto de existirem tentativas de subversão do nome Tio Patinhas ao mundo da ficção infantil, a famosa personagem do pato milionário exaurido da folia e dedicado ao celibato através do casamento, não com a religião, mas com uma qualquer caixa forte de Patopólis.

a história não lhe fez justiça, Tio Patinhas (nascido para o mundo como Baltazar Fiasco de Mello Freire e Patino) era e sempre será um ícone da sociedade do coito festivo.

* indivíduo que em assembleia não faz uso da palavra.

PAS

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D