Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Gr. krisis

por PAS, em 10.03.09

não me costumo demorar sobre assuntos “da crise”, até porque esta classificação universal de um conjunto de situações adversas soa-me simplista e de certa forma amorfa. certos indivíduos tendem a criar o falso espectro da psicologia, “a crise” é o que é porque se cultiva o sentimento… eu ouço isto com algum constrangimento, mas dotada pelo equilíbrio que a minha situação equilibrada me concede. no entanto, equaciono qual seria a reacção de todos aqueles a quem os empregos perecem, deixando despesas, educação, alimentação para sustentar. responderão, porventura alguns mais ousados, que o acto do despedimento será sempre uma constante da vida, e que hoje não é diferente de ontem e, da mesma forma, não será diferente amanhã… ao viver este realidade, arrepio-me, não pela brutalidade do acto mas pela associação que o acto evoca. a contemplação conivente da destruição de um sonho de outrora. esta imagem surge tão real quanto o observar de um qualquer transeunte, de braços quedos, ombros encolhidos e queixo encostado ao peito. ele é tudo hoje, o pai de família que olha para os filhos antes da única refeição que a realidade lhe permite oferecer, o director da empresa que vê frustrados todos os negócios que tinha em equação, que se vê incapaz de pagar salários, e por conseguinte, a estragar não só a sua vida mas também a de todos os que dela dependem; ele é o jovem cuja vida sonhada é tão-somente o último capítulo da inocência, ele é o medo e a insegurança… ele é hoje.
não me iludo com o parece que é, vejo a dificuldade e a inanição com a normalidade que o mundo português me ofereceu, acicatada pelo meu pedaço de sonho académico. e todas as vezes que observo paredes chorarem pela urbe em sofrimento, recordo a crise no pensamento… a crise já existe há muito, muito tempo.

 

PAS

 

P.S. para quem se interessa pelos motivos da urbe, observem "a crise" da história, pois ela não existe apenas no monumento…

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Peter Pan a 11.03.2009 às 01:10

Minha total concordância.
Mais uma vez, obrigado pelas palavras, Miss Stone!

Bjs

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D